Um belo exemplo de requalificação fluvial urbana na cidade olímpica de Londres

O post de hoje é dedicado a um belo projeto de requalificação de um rio em âmbito urbano, o rio Brenta, na região noroeste de Londres, Inglaterra.

O Rio Brenta é um dos principais rios que corre através da cidade de Londres.  O rio nasce no ponto de fusão de vários cursos d’água, como a Dollis Brook e a Silk Stream, seguindo através de Neasden até chegar ao Aqueduto do canal Grand Union.

Bacia do rio Brenta, em Londres

Aqueduto no canal Grand Union

Condições anteriores ao projeto

Após a 2ª guerra mundial (anos 1950), o rio foi canalizado em um canal com forma de “U”, em concreto, e sem nenhuma conexão com suas planícies de inundação. O rio, então, deixou de ter vida, estava propenso a inundações e inacessível ao público.

Rio Brenta em 1999, antes das intervenções

 

Na década de 1990, o rio, bastante degradado, sofreu intervenções de requalificação. Dentre os principais objetivos do projeto, estavam:

  • Melhoramento do estado ecológico do curso d’água e reconstituição de uma rede ecológica também em âmbito urbano.
  • Incremento da capacidade de amortecimento e redução do risco hidráulico.
  • Restituição aos cidadãos de áreas naturais utilizáveis ao longo do corredor fluvial.
  • Encorajamento aos cidadãos a gastar mais tempo ao ar livre e a levarem uma vida mais saudável.
  • Educação da comunidade para que tivessem uma maior atenção ao tema ambiental.
  • Desenvolvimento de atividades econômicas, em escala local, ligada ao afluxo de visitantes nas áreas requalificadas.
  • Aumento de valor da propriedade imobiliária.

 

O projeto de requalificação deste rio foi dividido em duas fases, abrangendo 2 km de seu percurso. A fase 1 do projeto iniciou em 1999 e terminou em 2003, com um custo de 1,5 milhões de libras esterlinas (aproximadamente 4,52 milhões de reais). A fase 2 ainda está aguardando financiamento.

 

 

Processo de desenvolvimento do projeto

A Fase 1 restaurou duas seções deste rio por meio da “re-meandrização” do canal, antes retificado, ao longo de seu percurso original, naturalizando as suas margens. A Fase 2 irá articular-se com o trabalho de requalificação anterior, para melhorar todo o parque. O projeto contou com o envolvimento de uma equipe multidisciplinar com geomorfologistas, ecologistas, hidrólogos, arquitetos paisagistas e engenheiros.

Benefícios

  • O canal foi restaurado, juntamente com suas características originais, como a existência de lagos e pequenos degraus ao longo de seu curso, o que proporcionou a criação de habitats sustentáveis.
  • A recuperação da estrutura fluvial proporcionou o retorno de espécies de animais e plantas diversificados.
  • A proteção contra as inundações foi aperfeiçoada em função de se ter passado a trabalhar com os processos naturais do rio.
  • A criação de um corredor fluvial proporcionou o contato com áreas verdes, a instalação de áreas de lazer para as crianças, e também permitiu a reconexão entre ambas as margens do rio.

Uma contínua avaliação pós-projeto possibilita monitorar o seu sucesso.

Ponte sobre o rio Brenta reconecta suas margens, antes divididas.

 

Projeto de requalificação do rio Brenta se preocupou com a recuperação dos meandros do rio

Recuperação das espécies nativas ao longo do rio

O rio, após o projeto, ficou muito mais natural

Requalificado, o rio Brenta corre ao longo da cidade de Londres

Esse projeto foi concebido muitos anos antes de Londres se tornar sede dos Jogos Olímpicos, que acontecerão em poucos meses (27 de julho a 12 agosto de 2012). Será que os cidadãos cariocas (e do mundo) conseguirão ser testemunhas de projetos bem-sucedidos como esse daqui a 4 anos, quando o Rio de Janeiro sediará os Jogos Olímpicos no Brasil?

Posts Recomendados
Showing 6 comments
  • Paulo
    Responder

    Parabens pelo post Aline
    Enquanto isso nossa baia da Guanabara continua a mesma
    abs
    Paulo

    • Aline Veról
      Responder

      Obrigada, Paulo! Precisamos aprender com os casos bem sucedidos e mostrar que é possível fazermos algo. Um abraço e obrigada pela visita.

  • Dorinha
    Responder

    Excelente!!!!
    Precisamos de vontade política e principalmente de honestidade para com a população brasileira.

    • Aline Veról
      Responder

      Oi Dorinha, é isso aí. Obrigada pela sua visita. Um abraço.

  • Fabiana
    Responder

    Muito bom o post! Mas eles estão tentando com o Rio Arroio Fundo e o negócio não sai do lugar. Parece que estão dando murro em ponta de faca.

    • Aline Veról
      Responder

      Oi Fabiana, existem vários projetos que não foram pra frente ainda. É preciso que as autoridades prestem mais atenção neste tema. Enquanto isso, vamos fazendo a nossa parte. Obrigada pela visita ao blog. Um abraço, Aline.

Deixe aqui o seu comentário

Contato

Entre em contato conosco.

economizar-aguapulmao