In Não categorizado

Quem estudou hidráulica com certeza já se deparou com as equações de Bernoulli, Chézy, Navier-Stokes e Saint-Venat. Essas equações estão tão enraizadas, que às vezes esquecemos que levam o nome de seus criadores. Segue uma listinha de famosos matemáticos, físicos e engenheiros, cujos os estudos foram fundamentais para a hidráulica que conhecemos hoje.

Daniel Bernoulli

Matemático suíço, membro de uma família de talentosos matemáticos, físicos e filósofos. É particularmente lembrado por suas aplicações da matemática, especialmente a mecânica de fluidos, e pelo seu trabalho pioneiro em probabilidade e estatística, e o primeiro a entender a pressão atmosférica em termos moleculares. Nasceu em 8 de fevereiro em 1700, em Groningen, nos Países Baixos, e morreu aos 82 anos, em Basileia, na Suíça.

Leonhard Euler

Nasceu em 15 de abril de 1707, na Basileia, na Suíça. Foi um matemático e físico suíço de língua alemã, que passou a maior parte de sua vida na Rússia e na Alemanha. Fez importantes descobertas em várias áreas da matemática e também é reconhecido por seus trabalhos em mecânica dos fluídos, ótica e astronomia. É considerado um dos grandes matemáticos de todos os tempos, assim como Isaac Newton, Arquimedes e Carl Friedrich Gauss. Morreu aos 76 anos, em São Petersburgo, Rússia.

Antoine de Chézy

Foi um engenheiro hidráulico francês, bem conhecido pela elaboração da Fórmula de Chézy, relativa à velocidade de fluxos em tubulações. Nasceu em 1719 e morreu em 1798 após ser diretor da École Nationale des Ponts et Chaussées, a mais antiga escola de engenharia civil do Mundo.

Joseph-Louis Lagrange

Nasceu em Turim, na Itália, no ano de 1736. Foi o único de dez irmãos que sobreviveu à infância. Napoleão Bonaparte fez dele senador, conde do império e grande oficial da Legião de Honra. Aos dezesseis anos virou professor de matemática na Escola Real de Artilharia de Turim. Em seu livro, apresenta uma mentalidade nova, ao dizer que “a ciência da mecânica pode ser considerada como a geometria de um espaço com quatro dimensões – três coordenadas cartesianas e um tempo-coordenada, suficientes para localizar uma partícula móvel tanto no espaço quanto no tempo”. Teve uma vida repleta de estudos e também melancolia, causada por tamanha exaustão de trabalho.  Morreu na manhã do dia 10 de Abril de 1813, em Paris, com setenta e sete anos.

Giovanni Battista Venturi

Físico italiano, nascido em 1746, que descobriu o Efeito de Venturi, fenômeno hidráulico que explica a mudança de pressão e velocidade de um fluído em um tubo, auxiliado pelo Princípio de Bernoulli e Princípio da Continuidade de massa. Professor de física da Universidade de Modena, também deu nome à Bomba Venturi e ao Tudo Venturi. Morreu em Reggio Emilia, na Itália, em 1822.

Claude Louis Marie Henri Navier

O engenheiro, matemático e físico Navier nasceu em Dijon (França), no ano de 1785. Navier formulou a teoria da elasticidade geral, em uma forma matematicamente utilizável. Em 1819, conseguiu determinar a linha zero da tensão mecânica, finalmente corrigindo os resultados errados de Galileo Galilei. Em 1826, estabeleceu o módulo de elasticidade como sendo uma propriedade dos materiais. Por isso, é muitas vezes considerado o pai da análise estrutural. Porém, sua maior contribuição foram as Equações de Navier-Stokes (1822), fundamentais para a mecânica dos fluidos. Morreu em Paris aos 51 anos.

Adhémar Jean Claude Barré de Saint-Venant

A famosa Equação de Saint-Venant, aquela unidimensional para escoamentos em canais, foi elaborada por Adhémar, cientista francês do vilarejo Villiers-em-Bière. Ele ingressou na École Polytechinique, em 1813. Porém, como se recusou de participar da abdiçaão de Napoleão, foi expulso, acabando seus estudos em outra Faculdade. Além da Equação de Saint-Venant, contribuiu com trabalhos fundamentais na teoria da elasticidade. Morreu em Saint-Ouen, em 1886.

Henry Darcy

Darcy é outro engenheiro francês muito famoso na área da hidráulica. Nasceu em 1803 e aos 18 anos entrou para a École Polytechnique em Paris. Um tempo depois começou a trabalhar no “corps des ingénieurs des ponts et chaussées” (batalhão de engenheiros de pontes e estradas). Projetou um admirável sistema de distribuição de água pressurizada na cidade de Dijon, que depois de diversas outras tentativas anteriores fracassadas, conseguiu suprir a demanda da cidade. Ocupou alguns cargos políticos, como diretor chefe de águas e pavimentos, que motivou ou estudos sobre fluxos e perdas em tubulações. Conduziu experimentos que resultaram na Lei de Darcy, fundamental para a análise de permeabilidade. Morreu vitima de pneumonia durante uma viagem a Paris, em 1858.

Robert Manning 

Manning foi um engenheiro hidráulico irlandês, nascido em 1816. Trabalhava como contabilista, quando, na Grande Fome, foi recrutado na Divisão de Drenagem do escritório irlandês de obras públicas. A partir daí trabalhou com hidráulica até o final de sua vida, em Dublin, 1897. Não estudou formalmente mecânica de fluidos ou engenharia. Seu background de contabilidade e pragmatismo influenciou seu trabalho e levou-o a reduzir os problemas à sua forma mais simples. Comparou e avaliou sete fórmulas mais conhecidas da época para o fluxo de água em um canal: Du Buat (1786), Eyelwein (1814), Weisbach (1845), St. Venant (1851), Neville (1860), Darcy e Bazin (1865), e Ganguillet e Kutter (1869). Calculou a velocidade obtida de cada fórmula para um determinado declive e para os raios hidráulicos variando de 0,25 m a 30 m. Então, para cada condição, ele encontrou o valor médio das sete velocidades e desenvolveu uma fórmula que melhor ajustou os dados. Fantástico!!!

George Gabriel Stokes

Este matemático e físico irlandês é lembrado por suas contribuições em mecânica dos fluídos, através das Equações de Navier-Stokes, óptica e em matemática, no famoso Teorema de Stokes. Nasceu em 1819 em Skreen, na Irlanda. Aos 18 se matriculou em Cambridge. Anos depois, tornou-se professor da universidade e ajudou a criar o Laboratório Cavendish, onde estudavam as mentes brilhantes de Cambridge nos temas experimentais de física e matemática. Publicou trabalhos sobre o movimento de fluidos incompressíveis, as teorias do atrito interno do fluido em movimento e discutiu o equilíbrio e movimento dos sólidos elásticos. Além disso, seu trabalho sobre o movimento dos pêndulos em fluidos teve um papel fundamental na hidrodinâmica, resultando na lei da viscosidade, conhecida como Lei de Stokes, que descreve a velocidade de uma pequena esfera através de um líquido viscoso. Morreu em 1903 em Cambridge.

Osborne Reynolds

Nascido em Belfast, na Inglaterra, em 1842, e filho de sacerdote da igreja anglicana e também respeitado acadêmico, Reverendo O. Reynolds, o físico Reynolds teve uma carreira voltada para a engenharia. Seus primeiros trabalhos foram em eletricidade e magnetismo. Depois mudou seu interesse para hidráulica e hidrodinâmica. Após 1873, se concentrou totalmente na hidrodinâmica, tendo estudado as mudanças que um escoamento experimenta quando passa do regime laminar para o regime turbulento. Em 1883, introduziu o mais importante número adimensional da mecânica dos fluidos, conhecido atualmente como Número de Reynolds. Faleceu aos 69 anos.

Até a próxima!

As informações desse post foram retiradas da Wikipedia.

Recommended Posts

Leave a Comment

Contato

Entre em contato conosco.